Câmera Térmica com medição de temperatura

Identificação rápida e precisa da temperatura corporal

Para reduzir a transmissão do COVID-19, o sistema mede a temperatura de várias pessoas simultaneamente, evitando aglomerações e bloqueando a entrada de quem apresenta sintomas da doença.

O Grupo Red inovando sempre.

Agora com mais essa solução! Projeta, Instala, implanta procedimentos, ministra treinamento, dá suporte e manutenção!!!

As câmeras de imagem térmica são os dispositivos mais recentes que as empresas estão implantando para ajudar a manter as pessoas protegidas contra a ameaça do COVID-19. As câmeras são usadas para escanear a temperatura de uma pessoa a uma distância segura e, se uma febre – um sintoma comum de coronavírus – for detectada, a empresa poderá exigir uma triagem adicional ou negar completamente a entrada de pessoas.

Portaria Virtual GRed

Equipamento, tecnologia e Serviço de ponta.

Uma solução que promete aliar o aumento no nível de segurança e redução de custos

Sem portaria no local, o condomínio consegue dispensar um dos custos mais caros do condomínio – o do porteiro. Ao invés disso, paga uma taxa mensal à GRed que prestará o serviço de portaria virtual, o que pode chegar a diminuir em mais de 50% a taxa condominial, dependendo do local.

Ao contrário do que seria possível há alguns anos, atualmente, devido à melhorias tecnológicas e o avanço da Internet em banda larga, o sistema de portaria virtual conta com melhores condições técnicas e de infraestrutura para entregar o que, de fato, se propõe.

O sistema de Portaria Virtual ou também chamada de “Portaria Remota” do Grupo Red é robusto e de qualidade impecável, que somente uma empresa que trabalha com portaria há mais de 20 anos pode garantir.

São pontos críticos do sistema cobertos pela Portaria Virtual GRed:

Sistemas de biometria, apps ou tags:
Para a entrada e saída de moradores. Um dos dedos é utilizado para acionar os portões e um outro alerta o monitoramento GRed para uma situação de pânico . Sistemas de cartão, tags e até aplicativos com “QR code” também podem ser utilizados.

Abertura e fechamento de portões remoto:
O operador na central, após as devidas verificações, abre ou fecha portões para pedestres ou a garagem à distância.

Sistema de internet e telefonia com redundância:
Como toda a comunicação entre empresa e condomínio é feita via internet, o sistema GRed conta com plano B e C caso haja um problema de conexão, ou de sistema fora do ar.

Sistema de sustentação e estabilização da rede eletrica local:
A instalação e manutenção remota de Nobreaks com baterias externas, garantem o funcionamento e estabilidade do sistema mesmo na falta de energia: os apagões.

Câmeras IP´s:
Sistema de câmeras que transmitem imagem e som via internet promovem uma boa comunicação entre operador e morador/visitante do condomínio.

Alerta de pânico:
O sistema de Portaria Virtual GRed disponibiliza várias formas de alertar o monitoramento sobre situação de pânico: Digital, senha e botão do controle. Grupo Red que também é empresa de monitoramento, vigilância e escolta armada, consegue UNIR serviços de suas várias divisões formando soluções completas.

Backup das imagens:
GRed armazena em nuvem as imagens do dia-a-dia do condomínio.

E agora também com o sistema de combate e fiscalização do Covid19 que utiliza câmeras térmicas capazes de fazerem a medição de temperatura corporal com identificação facial de todos que pela portaria passam, fica fácil agregar essa solução, gerando alertas com mensagens de voz àqueles que apresentam 37 graus ou mais de temperatura.

No condominio, veja como funciona a assembleia para decidir sobre Portaria Remota:

Uso Correto Da Biometria

Muitos são os casos em que a forma errada de usar a biometria acaba por colocar em dúvida a funcionalidade do sistema.

O local e disposição dos dispositivos instalados também influenciam no seu funcionamento. Ex.: Uma leitora de frente pra rua movimentada, com grande volume de pó, obriga limpeza do vidro antes de cada uso.

Abaixo, assista o vídeo de nosso distribuidor, falando sobre o assunto:

Lembrando que o uso da biometria NÃO É indicado para acesso em portões de veículos!!! O principal motivo é a questão do leitor estar fixado e conforme modelo do carro, com janela mais alta ou mais baixa, dificulta o posicionamento do dedo para uma leitura correta sem que o motorista tenha que descer do veiculo. Outro problema, não menos importante, é a interferência que leitores biometricos sofrem quando próximos de motores e contatores utilizados normalmente na automação desses portões.

Principais Obstáculos

Em um condomínio, existem três principais óbices que devem ser considerados para elaboração de um projeto de segurança eficiente:

O projeto de segurança elaborado deve convergir estes três obstáculos para que seja corretamente implantado. Apenas assim, será possível a aprovação deste projeto em Assembléia de Moradores e sua consequente implantação.

Conflito de Interesses

Há no mercado um confilto de ordem ética muito sério e comum: O fornecedor de equipamentos eletrônicos e/ou serviços de vigilância e portaria, elabora um projeto de segurança – de forma gratuita ou não – para o seu potencial cliente. Nestas ocasiões há um visível conflito de interesses na relação cliente-fornecedor que deve ser evitado.

Esta distorção ocorre por dois motivos principais:

  • Os decisores (condôminos), em sua maioria, não conhecem tecnicamente os produtos que compram;
  • O condomínio por sua vez, por se tratar de uma sociedade civil de gestão compartilhada, buscam no mercado os melhores preços – já que precisam prestar contas para os demais moradores – e acabam caindo nessa “armadilha comercial”;

No livro Conflito de Interesses, de Davis & Michael, Encyclopedia of Applied Ethics, volume 1, Londres, Davis define este tema como: “situação na qual certos interesses ou intenções de um determinado indivíduo interfere em uma decisão apropriada. Mais especificamente é uma situação onde um determinado indivíduo ou empresa é solicitado para tomar certas decisões e guardam consigo um terceiro interesse, influindo diretamente no resultado da mesma”.

Dessa forma, entende-se que o fornecedor de equipamentos e/ou serviços de segurança não deve elaborar projetos e vice-versa.

A participação dos moradores no processo é crítico e a segurança condominial estará fragilizada se os moradores não aceitarem os procedimentos previamente determinados. O maior facilitador para o ingresso do mal feitor no condomínio é ele próprio (o morador), por justamente não aceitar os procedimentos que de certa forma tira a sua privacidade.

Outro item importantíssimo é o treinamento de funcionários e condôminos.Todos devem ser inclusos no conceito de segurança, o ideal é que se faça uma reciclagem a cada três meses.

Pilares do Projeto

Todo o projeto de segurança está apoiado em três subsistemas que devem estar em constante equilíbrio sinérgico, e que são:

  • Infra-estrutura
  • Equipamentos eletrônicos
  • Procedimentos

Infra-estrutura
A infra-estrutura é formada pelo conjunto de grades, portões, muros, cercas, guaritas, enfim toda a estrutura fixa e não eletrônica de contenção de ameaças.

A iluminação é uma excelente ferramenta, muitas vezes negligenciada em projetos de segurança, principalmente no que diz respeito à detecção e dissuasão de intrusos. Por ter um custo relativamente baixo e manutenção simples, um projeto de iluminação adequado é um eficaz aliado de todos os processos de segurança patrimonial.

Equipamentos eletrônicos
Existem centenas de milhares de combinações de tipos e características de equipamentos eletrônicos que podem ser utilizadas nestas ocasiões, e dentre os principais sistemas de apoio eletrônico estão:

  • Sistema de alarmes/Monitorados via Smarhphone
  • Sistema de CFTV/Monitorados via Smartphone
  • Sistema de controle de acesso/Abertura via Smartphone

Procedimentos
O conjunto de procedimentos fará a complementação dos demais subsistemas, de forma a criar um amálgama e aumentar a sinergia entre eles.

Sem um correto e bem elaborado Manual de Procedimentos, os outros subsistemas terão sua eficácia comprometida.

Segurança Condominial

segurança condominial é um ramo especializado da segurança que tem como principal objetivo atuar preventivamente na preservação de vidas em complexos residenciais ou comerciais que podem apresentar-se na forma horizontal ou vertical.

Como todo processo de segurança, suas medidas irão reduzir o conforto de seus utilizadores e este equilíbrio entre conforto e segurança deve ser balanceado.

Além disso, devem possuir metodologia a fim de obter a aprovação de seus trabalhos na Assembleia de Condomínio e também assistir o condomínio no que tange à compra e instalação dos equipamentos, de forma transparente e desprovida de interesses ocultos.

Segurança Patrimonial – Atividades e tarefas

É considerada estratégica em determinadas situações, já que as perdas patrimoniais podem cessar as atividades da empresa. Seu valor na cadeia estratégica aumenta de acordo com o valor agregado do produto final comercializado pela empresa.

As tarefas de um processo de segurança patrimonial mais comuns são:

  • controle de acessos (pedestres, mercadorias e veículos);
  • controle de materiais e estoque;
  • prevenção de furtos e roubos;
  • vigilância ostensiva;

a atividade de segurança patrimonial visa controlar riscos ao patrimônio da entidade e à integridade física das pessoas.